Métodos de conservação de solo já geram resultados

A Emater/RS-Ascar, implantou ainda em 2016 métodos de conservação de solos em duas propriedades. Estas propriedades apresentavam solos arenosos e com declividades acentuadas. Uma delas recebia enxurrada que vinha da estrada e na outra, os sedimentos que escorriam da lavoura acabavam estragando a estrada, conforme informações de Vagner João Moro, engenheiro agrônomo da Emater/RS.


Como primeira ação, foi realizada a análise do solo para identificar suas características químicas e poder decidir o que seria necessário equilibrar para potencializar a produção. Ainda em 2016 foram demarcadas as curvas de nível e, em seguida, construídos camalhões com trator e arado, onde foi cultivada cana de açúcar para estabilizar e fortalecer as estruturas, além de possibilitar à família utilizar a cultura para fazer melado e alimentar os animais. Uma dessas áreas está sendo cultivada com feijão, milho e mandioca, já a outra, com milho e tabaco.

Nessas áreas, adotaram a rotação de culturas e utilizaram plantas de cobertura, com isso, já está sendo observado um pequeno um incremento no teor da matéria orgânica do solo. Além disso, é adotado nas propriedades o plantio em nível, que ajuda na infiltração da água no solo e na diminuição das perdas de solo e nutrientes.

 "Estou observando melhorias na qualidade da folha do fumo", relata o produtor José Neri Rodrigues, que utiliza crotalária após o cultivo do fumo e já estendeu essa prática para toda a área produtiva.

O controle da fertilidade é feito por meio de análises de solo periódicas, para que a recomendação de adubação e calagem seja feita de forma equilibrada e específica para cada cultura.

Para agricultores que utilizam sistema de plantio direto, segue a recomendação: Utilizar plantas de cobertura e recuperadoras de solo, rotação de culturas, plantio em nível, utilização de curvas de nível e terraços.

 “Tecnologias e informações existem, basta que cada um faça a sua parte. Proteger o solo é um dever de todos”, ressalta Moro.

Fonte: http://www.emater.tche.br/site/multimidia/noticias/detalhe-noticia.php?id=29787#.XL2--YlKjIV